Rua Dona Antônia de Queirós, 474 - Cj.16 - Sala 1

Mande-nos sua mensagem

Cerimônia do Sino

História

O almirante americano Irve Le Moyne enfrentou o câncer e  ao término de seu tratamento de Radioterapia pediu a seus médicos para colocar um Sino no Hospital, assim como era costume ter nos navios. 

Nos navios o Sino é badalado em diversos momentos importantes e aquele era um momento especial na vida do almirante.

 

A partir deste episódio, vários hospitais de todo o mundo começaram a colocar o seu próprio Sino para que outros pacientes também pudessem comemorar o término de seus tratamentos.

O badalar do sino não significa necessariamente a cura, e sim, a celebração da vida e vontade de seguir em frente, com a superação e término de uma etapa do tratamento contra o câncer.

No Mundo

Após se difundir nos Estados Unidos hoje existem sinos badalando em países como França e Inglaterra.  

E a partir de agora?

O Instituto Ring the Bell sonha em ter a “Cerimônia do Sino” espalhada em todos os hospitais oncológicos do Brasil e do mundo. 

No Brasil há mais de 12 hospitais que aderiram ao badalar do Sino  e o Instituto Ring the Bell assessorou a implantação nos Hospitais GRAAC, ITACI, IBCC e Leforte.

Como ter a Cerimônia do Sino Ring the Bell ?

O projeto deve ser apresentado a Diretoria do Hospital ou Clínica interessado em ter o sino. Caso seja confirmado o interesse na implantação, pedimos que envie um email para equipe@ringthebell.org.br , para que seja feito uma triagem e os primeiros contatos